Notícias

Atendimento domiciliar diminui infecções hospitalares

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 100 mil mortes são registradas por conta do problema



Brasília, 14 de maio de 2019 – O Dia Nacional do Controle da Infecção Hospitalar é comemorado nesta quarta-feira (15). Com objetivo de conscientizar profissionais da área de saúde sobre a importância do controle das infecções, a data é reconhecida, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), há 11 anos pelo Calendário da Saúde.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as infecções hospitalares atingem, em média, 14% dos pacientes internados. Anualmente, mais de 100 mil mortes são registradas no Brasil em decorrência do problema. Para evitar a situação, algumas medidas foram implementadas para melhoria dos casos clínicos. Entre elas, o atendimento domiciliar – em algumas situações – tem dado suporte para a diminuição dos casos no país.

“O ambiente hospitalar tende a ser mais hostil devido às temperaturas e contato com produtos que não são habituais ao paciente. Além disso, existe maior possibilidade de contato com germes multirresistentes, favorecendo a colonização do paciente, deixando-o mais susceptível a infecções”, explica Igor Nunes, médico cirurgião geral e vascular e coordenador técnico do Cenfe, centro especializado em tratamento de feridas no DF.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Atenção Domiciliar (AD) tem evitado hospitalizações desnecessárias e, além disso, diminuído riscos de infecções. Para o Dr. Nunes, o tratamento em casa dá resultado, em casos específicos, devido ao controle do profissional estar mais próximo ao paciente.

“No âmbito do tratamento de feridas, quando o paciente é internado, perdemos o controle que tínhamos no atendimento domiciliar.  Devido à exposição ao ambiente hospitalar, o paciente possui a facilidade de adquirir a colonização – e infecção – por germes”, contextualiza.

Entretanto, alguns casos não dão opção de atendimentos em casa, o que torna a internação necessária para a melhora da condição do enfermo. Nessas situações, a participação dos enfermeiros na cura de lesões é fundamental para que os ferimentos não piorem com o decorrer dos demais tratamentos.

Os profissionais devem estar aptos a manterem as feridas limpas e protegidas de agentes externos. “Terapias ou tecnologias complementares, como a câmara hiperbárica, a Ozonioterapia, o curativo à vácuo ou terapias compressivas também podem ser aplicadas pelo enfermeiro, agindo como meios complementares ao processo de cicatrização de feridas”, aconselha Nunes.

Vale ressaltar que é imprescindível a avaliação de um profissional de saúde para apontar o tratamento ideal dos pacientes, visto que cada doença possui uma forma específica de tratamento.

Sobre o Cenfe – O Cenfe é o primeiro centro de tratamento de pessoas lesionadas por feridas crônicas ou agudas, com regime tanto ambulatorial quanto domiciliar. O serviço é oferecido por uma equipe qualificada e interdisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e nutricionistas. O corpo clínico tem como responsável técnico o Dr. Igor Nunes e Souza, que é cirurgião geral e vascular, formado pela Universidade de Brasília (UnB) e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, e a enfermeira Larissa Pignata responsável técnica e dermatologista da clínica.

O Cenfe conta, ainda, com a parceria da HomeLar, que compreende os serviços de Internação Domiciliar e Atendimento Domiciliar. Este tipo de Internação Domiciliar oferece atendimento a pacientes com quadro clínico estável, que não necessitam de toda estrutura hospitalar, podendo os cuidados serem realizados em casa. Já o atendimento domiciliar contempla a assistência em diferentes complexidades. Outros serviços oferecidos pelo Cenfe são: curativo por pressão negativa, cateter central de inserção periférica (PICC), acesso venoso central guiado por ultrassom, exame diagnóstico em casa para avaliação de TVP (trombose venosa profunda).

SERVIÇO:
Cenfe
(61) 3036-6594

ASSESSORIA DE IMPRENSA – CENFE
Proativa Comunicação
Contatos: Gabriella Collodetti (61 99308-5704) / Flávio Resende (61) 99216-9188
Tel: (61) 3242-9058
E-mail: proativa@proativacomunicacao.com.br
Facebook/ Instagram/Twitter: @ProativaC

(61) 3242-9058 SIG Quadra 1 Lotes 495, 505, 515, Ed. Barão do Rio Branco, Salas 209/210, CEP: 70610-410 Brasília – DF
proativa@proativacomunicacao.com.br
Copyright 2013 · Todos os direitos reservados · www.proativacomunicacao.com.br