Notícias

Cintilografia Mamária de Alta Resolução pode salvar a vida de mulheres

Mais de um milhão de novos casos de câncer de mama surgem no mundo a cada ano, de acordo com a OMS. IMEB é pioneiro em Brasília no oferecimento do exame específico para diagnosticar o problema



Brasília, 9 de junho de 2017 – Os dados são alarmantes: de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), surgem, por ano, mais de um milhão de novos casos de câncer de mama em todo o mundo, o que o torna o câncer mais comum entre as mulheres. No Brasil, não é diferente. E, além de ser o câncer mais frequente, é também aquele que mais mata, entre as patologias oncológicas.

Para prevenir é simples: basta procurar, pelo menos uma vez por ano, um médico mastologista, que solicitará exames específicos para o diagnóstico de um possível câncer de mama, além de outras patologias.

O exame, realizado de forma pioneira pelo IMEB em Brasília, se chama Cintilografia Mamária de Alta Resolução. “Ela é diferente da Cintilografia Mamária tradicional. No primeiro caso, por ser um equipamento mais moderno, oferece melhor resolução espacial, por ter detectores de alta resolução (Telureto de Cádmio de Zinco – CZT)”, explica o Dr. Renato Barra, do IMEB.

Segundo ele, por causa disso, a Cintilografia de Alta Resolução é também chamada de Imagem Molecular Mamária ou Molecular Breast Imaging – MBI.

“A qualidade da imagem obtida é tanta que permite analisar a lesão em fases iniciais, aumentando as chances de cura. Com este exame, é possível diagnosticar alguns casos antes mesmo das alterações morfológicas obtidas com imagens radiológicas comuns”, esclarece.

Mesmo sendo realizadas na MBI, as duas incidências tradicionais da mamografia (em cada mama), ela oferece mais conforto à paciente, pois há menor compressão das mamas. E o exame pode ser realizado com a paciente sentada.

De acordo com o especialista, não existe tratamento padrão para câncer de mama – cada caso é um caso. “Existem quatro tipos de tratamentos mais comuns e outros mais raros. Cabe ao especialista avaliar o tipo de tumor e prescrever o tratamento a ser adotado, como cirurgia, quimioterapia, radioterapia, terapia-alvo e imunoterapia”, enumera.

A quimioterapia é talvez o tratamento mais conhecido. Ela utiliza medicamentos para destruir ou inibir o crescimento das células cancerígenas. A radioterapia é mais indicada para tumores localizados e utiliza radiação ionizante. Já a terapia-alvo é um composto de drogas anticancerígenas novas que combatem uma proteína ou mecanismo de divisão celular das células tumorais. Por fim, a imunoterapia usa o próprio sistema imunológico da pessoa para combater o câncer.

Estudos – Estudos recentes mostram que em países como os Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Holanda, Dinamarca e Noruega, embora venha ocorrendo aumento da incidência do câncer de mama, tem havido uma redução da mortalidade pela doença, fato que, segundo os especialistas, está associado à detecção precoce.

Já no Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito possivelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágio avançado.

“O rastreamento de câncer de mama por meio do diagnóstico por imagem ainda é um desafio, apesar do avanço da tecnologia. A principal limitação é a complexidade da mama e a natureza das lesões, principalmente na fase inicial da doença e em mulheres jovens”, diz Dr. Renato Barra.

Ele lembra que por meio da cintilografia – exame que integra os métodos de diagnóstico por imagem da medicina nuclear – é possível identificar grande número das lesões como tumores ocultos, áreas com densidades aumentadas, associado ou não às microcalcificacões, microlobulações e linfonodos metastáticos.

O médico explica que uma das vantagens da cintilografia, em relação aos demais exames por imagens – a mamografia digital e ressonância magnética mamária – é sua capacidade de diagnosticar tumores em regiões com maior densidade do tecido mamário.

Características do exame:

Principais indicações:

Sobre o IMEB – O IMEB (Imagens Médicas de Brasília) é uma das principais clínicas de Medicina Nuclear e Radiologia do Centro-Oeste e atua com excelência na área de diagnóstico por imagem. São dez unidades situadas em regiões estratégicas e de fácil acesso no Distrito Federal. Há 28 anos o Instituto é referência em qualidade no atendimento, certificado pela Norma ISO 9001:2008 e acreditado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que visam satisfazer as necessidades dos clientes e oferecer segurança na realização de exames e procedimentos.

Link relacionado: https://www.youtube.com/watch?v=h0hanFapD64

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – IMEB
Proativa Comunicação
Contatos: Flávio Resende (61 99216-9188) / Dayanne Holanda (61 98114-6886)
Tel.: (61) 3242-9058/2845
E-mail: proativa@proativacomunicacao.com.br
Twitter: @ProativaC

(61) 3242-9058 SIG Quadra 1 Lotes 495, 505, 515, Ed. Barão do Rio Branco, Salas 209/210, CEP: 70610-410 Brasília – DF
proativa@proativacomunicacao.com.br
Copyright 2013 · Todos os direitos reservados · www.proativacomunicacao.com.br