Notícias

Cuidados com estofamentos evitam maiores gastos

Má conservação de bancos e forros além de piorar o aspecto do veículo podem contar como ponto negativo na hora da revenda



Bancos em couro precisam de cuidados maiores, em relação aos outros tecidos

Bancos em couro precisam de cuidados maiores em relação aos outros tecidos

Brasília, 23 de setembro de 2013 – Ao adquirir um veículo, além da estética, da mecânica e da pintura, o proprietário também deve se preocupar em cuidar bem da parte interna do carro. De acordo com o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos Autorizados do Distrito Federal (SINCODIV/DF), um dos quesitos mais importantes que pode fazer a diferença na hora de revender o automóvel é o estado dos bancos e do forro.

“Esses itens são tão importantes como qualquer outra parte do veículo. Mantê-los em perfeito estado garante o conforto de motoristas e passageiros, além de facilitar a venda do veículo”, considera Hélio Aveiro, vice-presidente do SINCODIV/DF. Deixar os bancos de lado também traz prejuízos ao bolso do proprietário do carro. Reformar o forro de um banco com tecido custa, em média, R$ 700. Se o revestimento for de couro, o valor pode ultrapassar os R$ 1,5 mil.

Principalmente para quem roda com crianças e corre risco de ter o seu forro manchado de refrigerante e iogurte, o mais importante é prevenir. “No caso dos tecidos, é possível fazer uma impermeabilização, serviço oferecido por várias concessionárias do DF. Com ela, o líquido não penetra no tecido e fica mais fácil de limpar”, explica Aveiro.

Nos bancos de couro, o indicado é fazer uma hidratação a cada seis meses. As pessoas que vivem em lugares muito quentes e secos, como Brasília, são recomendadas a adotar esse procedimento com maior freqüência: três meses é o tempo ideal para manter o estofamento sempre bem conservado. “Isso evita o aparecimento de ranhuras e danos no couro. Se a pessoa cuidar bem, esse tipo de banco pode durar mais que o de tecido”, acrescenta.

Ao fazer a limpeza, o proprietário deve tomar cuidado com produtos abrasivos, já que o tecido pode enfraquecer. Sugere-se, nesse caso, apenas o uso de água com detergente neutro ou produtos destinados para este fim. Todos esses cuidados são importantes, principalmente, para os carros que já vem da fábrica com banco de couro ou de tecido. “Se houver algum dano mais grave, fica difícil fazer algum reparo. Pode ser que seja necessário trocar todo o estofamento. Isso porque a pessoa não encontrará o mesmo tipo de material que combine exatamente com o que foi usado na fabricação do veículo. Sempre haverá alguma diferença na tonalidade e na textura”, completa o vice-presidente. 

Confira algumas dicas de como manter os estofados do seu carro sempre conservados:
Aspire o estofamento pelo menos uma vez por mês: aproveite a hora de lavar o carro para limpar também os tapetes. Os tapetes que forem de carpetes, podem ser limpos com água e sabão especial ou apenas um escovão se a sujeira for leve;

Para manter os bancos, o piso e o teto como se fossem novos, limpe duas vezes por mês com água e sabão próprio para estofamentos;

Recomenda-se levar seu carro uma vez por ano para uma lavagem de estofado a vapor, para recuperar o cheiro de novo;

Se um estofamento for manchado com líquido, lave imediatamente com xampu destinado a isso. Isso evita odores desagradáveis e manchas permanentes nos bancos;

(61) 3242-9058 SIG Quadra 1 Lotes 495, 505, 515, Ed. Barão do Rio Branco, Salas 209/210, CEP: 70610-410 Brasília – DF
proativa@proativacomunicacao.com.br
Copyright 2013 · Todos os direitos reservados · www.proativacomunicacao.com.br