Notícias

Na Boca do Jacaré-Açu, de Ray Cunha, já está nas livrarias

Livro reúne contos tendo como pano de fundo a Amazônia Atlântica



Brasília, 19 de dezembro de 2013 – O novo livro de Ray Cunha, Na Boca do jacaré-Açu – A Amazônia como ela é (Ler Editora, Brasília, 2013, 153 páginas, R$ 25), já está nas livrarias. São 14 histórias curtas, ambientadas em Belém do Pará, o portal do Trópico Úmido. Alguns contos se movem no Ver-O-Peso (que ilustra a capa), a maior feira livre da Ibero-América, “onde a Amazônia ferve para sempre” – como diz o escritor. A edição recebe apoio da Preserve Amazônia, ONG sediada em Brasília.

O primeiro conto, que dá título ao livro e que ocupa 71 páginas, “é também ambientado no Marajó, a maior ilha flúvio-marítima do planeta, ao sul do rio Amazonas, o maior do mundo, e que despeja pelo menos 200 mil metros cúbicos de água e húmus no Atlântico, por segundo, tornando as costas do Amapá e do Pará as mais piscosas da Terra; apesar disso, a Amazônia Azul setentrional é a menos estudada pela academia e a mais mal guardada pelo Estado brasileiro” – afirma o escritor.

“Na Boca do Jacaré-Açu, o conto-título, é a história do mergulho suicida de um arqueólogo nos abismos do Mundo das Águas, a confluência do Amazonas, ao norte; do rio Pará, a oeste; e, ao sul, dos rios Tocantins e Guamá, este, formando a baía de Guajará, que passa defronte do Ver-O-Peso, em Belém. Os rios Pará e Tocantins alimentam a baía de Marajó, e todos esses rios formam o Mundo das Águas. O Amazonas, ao norte, e a baía de Marajó, ao sul, formam uma bocarra de jacaré-açu arreganhada à nordeste, despejando pelo menos 20% da água doce superficial do planeta no Atlântico e tornando-se um mar salobro à medida que o efeito da Lua se impõe ao oceano, que investe sobre a extensa rede de rios das costas do Amapá e Pará – é a pororoca” – diz Ray Cunha.

O autor – Ray Cunha, autor do romance A Casa Amarela (Editora Cejup, Belém), Trópico Úmido – Três Contos Amazônicos (Edição do autor, Brasília, 2005) e O Casulo Exposto (LGE Editora, Brasília), é “caboco de Macapá, cidade que tremeluz na Linha Imaginária do Equador, esquina com a margem esquerda do rio Amazonas, a cerca de 200 quilômetros do Atlântico, quando o Mar Doce penetra o oceano fundamente, fertilizando-o até o Caribe”.

O autor vive, desde 1987, em Brasília, onde também exerce o ofício de jornalista. Além do seu blog pessoal – raycunha.blogspot.com –, edita o blog jornalístico dfgoias.blogspot.com.

SERVIÇO:
Título: Na Boca do Jacaré-Açu – A Amazônia como ela é
Autor: Ray Cunha
Editora: Ler Editora
Número de páginas: 153
Preço: R$ 25
ISBN: 978-85-64898-45-5
Pedidos à Ler Editora: Editor Antonio Carlos Navarro – Telefone (55-61) 3362-0008 – Fax (55-61) 3233-3771 – E-mails: lereditora@lereditora.com.br / acnavarro@lereditora.com.br – SIG-Setor de Indústrias Gráficas, Quadra 4, Lote 283, prédio da Fórmula Gráfica, Primeiro Andar – www.lereditora.com.br
Mais informações: Ray Cunha – (55-61) 9621-6425 – E-mail: raycunha@gmail.com

(61) 3340-4448 Copyright 2013 · Todos os direitos reservados · www.proativacomunicacao.com.br